Depoimentos

Conversar sobre o mau hálito ainda causa constrangimento a muitas pessoas. Pensando nisto, alguns pacientes ficam tão felizes quando resolvem o seu problema de halitose que manifestam a sua vontade em dar o seu depoimento para ajudar outras pessoas com mau hálito a resolverem o seu problema.

Os depoimentos abaixo são autênticos e foram dados espontaneamente por pacientes que fizeram o tratamento de halitose na Clínica Hálitopuro e voltaram a viver uma vida normal, sem traumas ou complexos.

As identidades de alguns pacientes foram mantidas em sigilo (em respeito aos mesmos).

W.T.R., 22 anos, estudante

"Dra. Jacqueline, simplesmente quero agradecê-la no tratamento da halitose pois sei que isso fará uma enorme mudança para melhor na minha vida. De agora em diante posso ter mais segurança em conversar com as pessoas de perto e não me isolar mais, como antes eu fazia. O seu trabalho merece ser reconhecido, é um trabalho fantástico, muito bom mesmo; e que você continue ajudando varias pessoas que tem este incômodo da halitose. Perdi muito tempo da minha vida, minha adolescência, evitando conversar com as pessoas, só tinha segurança em conversar de longe e agora, mais que tudo, quero recompensar todo este tempo perdido, poder ser o que realmente sou. Não preciso me esconder mais... E agora quero agradecer a todos vocês que trabalham na Clínica Hálito Puro. E sinceramente? Muito obrigado do fundo do coração e que Deus te abençoe cada vez mais e mais."

R.F.L.J, 52 anos, empresário

"O depoimento que vou partilhar com vocês que, por ventura, possam estar passando pelo drama que vivi, será a cópia fiel de um e-mail de agradecimento que enviei para a doutora, quando cheguei em meu estado, RJ, após uma consulta com ela em sua clínica em Belo Horizonte."

Dra. Jacqueline,

Essa terça, 3 de março de 2009, com certeza, ficou gravada pra mim eternamente.

A Dra. não pode imaginar, aliás, creio que sim, como minha ida aí fez uma mudança enorme em minha vida. Minha auto-estima que estava destroçada, no fundo do poço, subiu a jato ultrapassando a borda. Confesso que fui sem esperanças, costumo ser otimista, mas em relação a esse problema achava que iria dar tudo ruim, porém como a Dra. me mostrou os resultados dos exames constatando o que havia me dito, tudo mudou! Minha volta no avião foi outra, já podendo conversar tranquilamente com a pessoa ao meu lado na poltrona. Quanta diferença da ida! A Dra. pode ter certeza, fez uma grande diferença em minha vida. Ia escrever ontem mesmo para agradecê-la, mas houve um acúmulo de problemas a resolver e, sinceramente, faltou-me tempo. Receba meus sinceros votos de muita paz, saúde, prosperidade, que realize todos seus sonhos e que de quebra Deus a cubra de bênçãos que nem imaginou.

Abraços,

Robson Figueiras Lima Jr.

P.M.G., 38 anos, professora

""Há mais ou menos 3 anos comecei a sentir a boca seca e percebi que tinha mau hálito, fato que foi confirmado pelo meu marido. Procurei o meu dentista mas ele não encontrou nenhum problema nos meus dentes ou gengiva. Sentia-me muito incomodada e insegura com a situação até o dia que eu fiquei sabendo que existem profissionais que se dedicam ao tratamento de mau hálito. Eu resolvi fazer uma pesquisa na Internet e descobri a Clínica Hálitopuro em Belo Horizonte. Como eu moro em Uberlândia (um pouco distante de BH), eu pedi que fosse feita a consulta e que fosse iniciado o tratamento neste mesmo dia.

A consulta foi bem longa. Eu fiquei 2 horas na Clínica e já saí com todo o meu tratamento. Eu voltei algumas vezes na Clínica, para controlar o hálito e o fluxo salivar, mas já na segunda consulta, eu já estava sem mau hálito. Hoje eu sou uma pessoa feliz, mais confiante e alegre. Eu posso conversar de perto com todas as pessoas sem medo do meu hálito."

A.P.M., 48 anos, gerente de banco

"Há 2 anos eu fui promovido em meu trabalho e me tornei gerente de banco. Logo após a minha promoção, a minha esposa começou a se queixar do meu hálito. Um dia ela me mostrou uma reportagem no Jornal Estado de Minas, com a Dra. Jacqueline sobre tratamento de halitose. Eu resolvi procurar ajuda e marquei uma consulta na Clínica Hálito Puro. Na consulta inicial foi dado o diagnóstico do meu problema: diminuição do fluxo salivar, causado pelo stress (que aumentou muito com o meu novo cargo de gerente) e formação da saburra lingual. Voltei na Clínica Hálitopuro algumas vezes para fazer o tratamento. Felizmente, eu recebi o tratamento certo, com todas as orientações para a solução do meu problema de mau hálito. Hoje em dia eu aprendi até mesmo a controlar o meu stress, pratico atividade física e levo uma vida mais feliz. O meu desempenho profissional melhorou, porque eu me sinto muito seguro ao conversar com as pessoas, sem medo de estar com mau hálito."

A.P.A., 43 anos, empresária

"Eu vi na Internet que a Clínica Hálitopuro oferecia a opção de tratamento de halitose com produtos importados e apesar da distância (eu moro em Vitória da Conquista, Bahia), eu resolvi marcar uma consulta e fazer o tratamento lá. O resultado foi surpreendente. Eu já havia tentado de tudo para resolver o meu problema de halitose, mas nada havia resolvido. Eu comecei o tratamento e a melhora do hálito foi rápida e bem sucedida. O meu marido não podia acreditar que eu estava sem mau hálito. Ele já estava falando até mesmo em separação. Após o tratamento, a minha vida conjugal melhorou, a minha vida social, porque agora eu freqüento as festas sem medo do meu hálito. No meu trabalho, eu sou uma nova pessoa, participo das reuniões e falo tudo o que eu tenho vontade, sem medo de estar incomodando as pessoas ao meu redor".

J.P.C., 28 anos, contadora

"Desde a adolescência eu me senti insegura com relação ao meu hálito. Eu perguntava para algumas pessoas da minha confiança se eu estava com mau hálito e elas sempre me falavam que não. Eu estava lendo a Revista Marie Claire quando eu vi uma reportagem sobre mau hálito. Eu consegui então o telefone da Dra. Jacqueline, na Clínica Hálitopuro e marquei uma consulta. Nesta consulta foram feitas várias perguntas e os testes de Halitometria, Sialometria e PHmetria. Ao final da consulta, foi dado o diagnóstico: eu não tinha mau hálito. Ao invés de ficar feliz com este diagnóstico, eu fiquei triste, porque eu tinha a sensação constante de mau hálito e me sentia insegura com relação a isto. A Dra. Jacqueline me falou que atende muitas pessoas com esta mesma queixa e isto é devido a uma disfunção quimio-sensitiva que faz com que a pessoa acredite ter mau hálito constante, mesmo sem tê-lo. Ela me sugeriu que fosse feito um tratamento para tratar estes sintomas e ao mesmo tempo eu iria aprender todos os cuidados para manter o meu hálito sempre puro. Eu comecei a fazer o tratamento e após 3 meses eu posso afirmar que foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida. Aquela sensação de mau hálito constante desapareceu e eu aprendi todos os cuidados para ter o meu hálito sempre bom."

B.V.A., 15 anos, estudante

"Eu não percebia que tinha mau hálito, mas os meus pais sempre me falavam para escovar melhor os dentes, porque eu estava com o hálito ruim. Na escola, ninguém nunca me falou nada, mas eu notava que os meus colegas falavam do meu problema e riam quando eu não estava perto. Eu comecei a ficar muito triste por causa disto. A minha mãe pesquisou na Internet sobre o assunto e conseguiu o endereço da Clínica Hálitopuro. Após a identificação das causas do meu problema, iniciei um tratamento. Durante o tratamento os meus pais me falaram que o meu hálito já estava normal e assim que eu soube disto, me transformei em outra pessoa. Eu era um adolescente tímido e inseguro, eu não tinha coragem de conversar com as meninas. Agora eu converso de perto com todo mundo e ninguém fica rindo ou se afastando de mim. Hoje em dia eu sou feliz!"

J.M.S., 33 anos, cinegrafista

"Quando eu tinha 9 meses de idade eu tive meningite. Como seqüela, fiquei com disritmia cerebral e comecei a ter convulsões. Desde pequeno eu comecei a tomar muitos remédios para controlar a disritmia e eles causaram secura bucal. Isto causou o meu problema de halitose, que foi tratado pela Dra. Jacqueline de uma forma inesquecível. Desde o primeiro contato com ela eu me senti muito a vontade para falar do meu problema de mau hálito. O problema foi tratado, e mesmo ainda fazendo uso destes remédios que causam "boca seca", eu não tenho mais mau hálito, o que foi confirmado pela minha família. Depois do tratamento, eu arrumei uma namorada e estou pensando até mesmo em me casar."

M.V.D., 42 anos, empresário

"Há cerca de 5 anos, a minha esposa me falou que eu estava com mau hálito. Eu fiquei muito aborrecido com esta notícia, porque eu ia ao dentista com freqüência, fazia limpeza dental de 6 em 6 meses, usava fio dental e escovava os dentes 3 vezes ao dia. Eu passei a perceber que a minha esposa passou a me evitar. Eu sou um empresário de sucesso em Belo Horizonte, tenho um círculo grande de amigos e passei a perceber que eles também se afastavam ao conversar comigo. Desesperado, procurei vários médicos (clínico geral, gastroenterologista e otorrino) e dentistas, sem encontrar a solução para o meu problema. Após 5 anos de sofrimento, eu vi um anúncio da Clínica Hálitopuro. Marquei uma consulta e após a identificação de todas as causas do meu problema de mau hálito, iniciei o tratamento. A melhora veio rapidamente. A minha esposa passou a controlar o meu hálito diariamente, até que ela me deu a notícia que ela já não estava sentindo mais nada, o que felizmente se manteve até o final do tratamento e até hoje. A minha auto-estima e auto-confiança aumentaram e eu me sinto renovado."

L.C.R., 50 anos, comerciante

"Eu sofri com o mau hálito durante 25 anos. Durante este tempo, eu procurei vários profissionais, sem encontrar a solução para o meu caso. Eu estava desesperada e inconformada. Eu comecei a me isolar do mundo. Eu evitava o meu marido, sentia vergonha dele e dos meus filhos. Um dia, eu resolvi pesquisar alguma coisa sobre o assunto na Internet e descobri a Clínica Hálitopuro. Eu moro longe de Belo Horizonte (cerca de 500 km), mas mesmo assim, resolvi marcar uma consulta e fazer o tratamento. Após pouco tempo de tratamento, para minha felicidade, o meu marido me falou que o meu hálito estava completamente normal. Eu voltei algumas vezes em Belo Horizonte, porque a Dra. Juliana me falou que era importante completar o tratamento até o final. Eu fiz o tratamento exatamente como ela me ensinou. Hoje em dia eu sou outra pessoa, mais feliz, mais leve e confiante. O meu relacionamento conjugal melhorou muito e eu posso afirmar que o tratamento de halitose foi a coisa mais importante que eu fiz na minha vida. Apesar da distância da minha cidade até Belo Horizonte, com certeza absoluta valeu a pena todo o sacrifício."